quinta-feira, 4 de agosto de 2011

GERAL: Índia revela: Somos extorquidos no Brasil

É claro que não precisamos vir até a Índia para saber que no Brasil, empresas e o governo adotam uma política de verdadeira extorsão do consumidor/contribuinte.

Mas nada como experimentar e viver a realidade Indiana pra conhecer o quanto realmente somos explorados.

Recentemente, o UOL, Folha de São Paulo e outros veículos da mídia, veicularam diversas matérias sobre o lucro exagerado dos fabricantes de automóveis no Brasil,   mostrando que não é apenas a carga tributária, a grande vilã dos altos preços
dos 
veículos brasileiros, quanto comparados com outros países do mundo.


Veja a seguir, algumas evidências de que o que acontece na indústria automobilística, acontece também no mercado de serviços bancários, indústria farmacêutica e certamente em muitos outros.

Não é uma questão de "um pouco mais caro ou barato", mas a diferença revela uma verdadeira extorsão praticada pela indústria brasileira. 



.....: Veículos

Vamos começar pelo mercado que teve seus preços recentemente explorados na mídia e faça a comparação.
Produto Preço Brasil Preço Índia
Fiat Línea Modelo Básico R$ 53.800 R$ 24.000
Fiat Línea Modelo TOP Turbo R$ 72.000 R$ 34.000
Ford Fiesta Hatch (Figo na Índia) Bás R$ 32.000 R$ 13.500
Ford Fiesta Hatch Top R$ 37.000 R$ 17.600
Renault Logan 1.4 Glx R$ 36.000 R$ 18.000
Renault Logan 1.6 SX R$ 38.000 R$ 23.000
Fiat Pálio 1.1 SL R$ 28.500 R$ 12.970
Fiat Pálio Stile 1.6 Sport R$ 37.500 R$ 17.000
   Fonte preços: Brasil - Quatro Rodas / Índia - CarDecko



.....: RemédiosIndústria Farmacêutica


Produto  Preço Brasil Preço Índia
Paracetamol 500mg Genérico cx 20 R$  7,85 R$  0,80
Omeprazol Genérico cx 20 R$ 17,85 R$ 3,30
Trio Gripe/Dores corpo cx 30
Aceclofenac 100mg, Paracetamol 325mg, 

Chlorzoxanone 250mg
R$ 20,00 R$  6,30
Topiramato 50mg Genérico cx 30 R$ 20,00 R$ 12,00
Eritromicina 500 cx 20 R$ 23,00 R$   6,50
Pantoprazol 40mg cx 15 R$  30,00 R$   3,80
Cloridrato de Tramadol 50mg cx 20 R$  33,21 R$   5,80
 Fonte: pesquisa feita diretamente nas farmácias

.....: Serviços Celular e Internet PRÉ-Pago ! (com impostos incluídos)


Produto 

Preço Brasil

Preço Índia

Minuto de fala celular

R$  1,25

R$  0,04 (1)
Minuto interurbano nacional R$  2,70  R$  0,06
Pacote de Dados GPRS R$ 15,00 R$  3,67 (2) 
Internet GSM 3.1mpbs / 4GBR$ 89,00 (3)R$  29,00


(1) não tem deslocamento para receber chamadas e fazer chamadas
locais em todo o território nacional.

(2) Sercomtel 10MB/dia = 300MB/mês  vs  India Limite de 4GB/mês em GPRS ou seja, pode ficar dia e noite ligado.
(3) a. Sercomtel 1Mbs  vs  India 3.1mbs     b. Sercomtel limite 4GB e cai velocidade para 128kbps se acabar limite  vs  India 236kbps  


obs: pacote com limite de 15gb na Índia é R$ 44


Fontes: Sercomtel/Brasil e Reliance/India

Abaixo, comparação  pacote Sercomtel Pós  com Reliance Pré em 29/07/2011
olhe você mesmo e vê se dá pra acreditar



Sercomtel R$ 116,45  vs   Reliance India R$ 36,00 com melhor internet

Se retirarmos a internet 3G, fica Sercomtel = R$ 72,00 vs  Reliance India = R$ 6,30


.....: Serviços Bancários  (considerando conta básica de baixo limite e movimentação)


Você se lembra de ter lido, nos últimos 10 anos, centenas de notícias/manchetes sobre novos recordes no lucro dos bancos brasileiros ?

Pois é, não é por acaso. Somos nós, simples correntistas, alimentando a fome insaciável dos banqueiros por dinheiro e pela valorização das ações na bolsa. 
Produto Preço Brasil Preço Índia
Talão Cheques 20un R$ 10,00 a 30,00 R$  1,85
DOC R$  7,90 R$  0,78
Receb. Dinheiro Exterior* R$ 60,00 R$  0,92
Cópia de Cheque R$ 4,50 R$  1,85
Ordem de Pagamento R$ 25,00 R$  3,70 
exemplo: envio de US$ 500 da Argentina para o Brasil  
Fonte Brasil: Banco Santander / Fonte Índia: HDFC Bank 


.......: Quer mais ???  

Alguns outros produtos selecionados ao acaso (**)

Produto

Preço Brasil

Preço Índia
Batata Frita Lays 63 gr R$ 3,05 R$  0,74
Farinha Trigo 1kg R$ 1,92 R$  1,20
Bebida Chocolate Danette 200ml R$ 1,66 R$  0,74
Água Mineral 500ml R$ 1,10 R$  0,56
Pepsi 600 ml R$ 1,69 R$  0,92
Chocolate Ferrero Rocher 15 un R$ 23,00 R$ 10,00
Camiseta Polo Lacoste Listrada fem *
R$  189,00 R$ 90,00 
R$ 54/oferta 
Calça Jeans Levis mais barata * R$ 149,00 R$ 42,20
Caixa grande Corn Flakes Kellogs
c/ mel e amêndoas
R$ 9,20 R$ 5,00
Refeição McChicken
(sand + batata + refri)
R$ 13,00 R$ 3,88
Redbull latinha R$ 7,00 R$ 3,15



Preço nas lojas da própria marca (Loja Lacoste e Levis)
** Produtos de limpeza e higiene tem o mesmo preço do Brasil, pois grande parte é importada dos Estados Unidos e na maioria das vezes tem qualidade bastante superior dos mesmos produtos no Brasil.
*** Grifes mais caras, como Diesel, por exemplo, o preço na loja da marca é 50% a 60% do preço no Brasil


2 comentários:

CRCampante disse...

O sistema tributário indiano é um antiquado conjunto de impostos indiretos, com alto grau de cumulatividade, sendo baixa a participação dos impostos diretos sobre a renda de pessoas e empresas. Há, também, baixa racionalidade na distribuição de competências entre o governo central e os estados.
O universo de contribuintes é muito pequeno, havendo muitas isenções e incentivos fiscais sem justificativa racional. A tributação efetiva varia fortemente entre setores e regiões, ao sabor dos incentivos e isenções. Há elevado nível de evasão e baixa capacidade administrativa das autoridades fazendárias. Apesar de as alíquotas serem elevadas, o pequeno tamanho da base efetivamente tributada e a baixa renda per capita resultam em uma carga tributária na faixa de 18% do PIB, muito abaixo dos 34,2% do PIB observados no Brasil.
Em forte contraste com o sistema brasileiro, inexistem as contribuições sociais. Isso se dá pelo fato de ser atrofiada, na Índia, a estrutura pública de assistência social e previdenciária, apesar do grande índice de pobreza vigente no país.
O modelo de tributação sobre consumo possui características que são de interesse para o Brasil. Assim como o ICMS é de competência estadual, na Índia existe um tributo sobre consumo, recentemente transformado em IVA, que também é de competência estadual. Esse modelo, que está sujeito a diversos problemas similares ao ICMS (evasão, “passeio” de nota fiscal, tributação cumulativa, etc.), pretende ser uma transição entre a tributação cumulativa e individual, feita por cada estado, e um imposto IVA de âmbito nacional, com a arrecadação partilhada entre estados e União.
Está em curso, desde o início dos anos 90, uma reforma tributária. Seu objetivo é combinar redução de alíquotas com ampliação de bases tributárias. Espera-se aumentar a tributação direta através da remoção de isenções e da melhoria da administração fazendária (principalmente a partir da informatização do fisco). Além de reduzir as distorções nos incentivos econômicos a poupar, trabalhar, exportar e investir; bem como diminuir o viés contrário ao financiamento via lucros retidos e lançamento de ações, a remoção das isenções deve permitir nova rodada de redução de alíquotas. A simplificação administrativa e da legislação também fazem parte do esforço de reforma.
Mesmo gastando pouco em políticas sociais, e tendo uma carga tributária baixa, a Índia apresenta elevada despesa pública (25% do PIB em 1998, dado mais recente do FMI). O déficit nominal da Índia é bastante alto, situando-se entre 9 e 10% do PIB e a dívida pública beira os 80% do PIB.
O desafio da Índia, em termos de gestão pública, é ainda mais complexo que o brasileiro e o mexicano. Como no México, será preciso ampliar a rede de assistência e previdência social. Como no Brasil, será preciso conter a expansão da despesa pública e melhorar a qualidade da tributação.

OS SISTEMAS TRIBUTÁRIOS DE BRASIL, RÚSSIA, CHINA, ÍNDIA E MÉXICO: COMPARAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS GERAIS
Marcos J. Mendes
ISSN 1983-0645

CarlosTrindade disse...

É fato que a Índia herdou muito da burocracia inglesa em sua estrutura fiscal e judiciária. Algumas coisas aqui parecem ser paradoxais por aqui.

Para uma população de mais de 1,3 bilhões de habitantes, em um território com 1/3 do tamanho do Brasil, a Índia exibe algumas características interessantes.

Estou buscando algumas informações sobre o sistema de saúde. A quantidade de hospitais aqui é algo impressionante, de todos os tamanhos. São centenas de hospitais em Hyderabad. O serviço básico de saúde parece ser muito barato. Estou tentando saber como funciona o sistema gratuíto. Pra quem é e quem são os pacientes.

Recentemente a TV Globo veiculou em uma reportagem a informação de que a Índia tem 10x (dez vezes) mais vias pavimentadas que no Brasil. As estradas são realmente muito boas.

Pra qualquer lugar que se deseja ir, existem auto-estradas de boa ou excelente qualidade.

Talvez a arrecadação de impostos seja tão significante quanto no Brasil, mas investidos de forma diferente.

Algo que me impressiona aqui em Hyderabad, são os centros públicos de pesquisa nas mais diversas áreas. As iniciativas do governo nesta área são impressionantes.